sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Sabotando a minha Hype


Ando com um entusiasmo terrível relativamente à próxima expansão do Dawn of War 2, Chaos Rising.

Demónios montados em touros mecânicos? Sim, se faz favor!

A minha raça favorita do universo vai ser incorporada, e uma tonelada de melhorias devem tornar o jogo ainda mais distinto do que por aí se encontra.

No entanto ontem experimentei a demo do Supreme Commander 2.

Horizonte Nuclear.

E vi mais uns vídeos da beta do Starcraft 2.

Ainda mais bonito em movimento.

E pensei, "caraças, havia de arranjar forma de viver à custa de subsídios e passar os dias a jogar estas maravilhas".

Dito como um verdadeiro drogadito. Lá dei um estalo a mim mesmo e rearranjei as minhas prioridades. Ainda assim, é complicado ter tempo para apenas 1 deles, quando aos meus olhos todos são merecedores da minha mão.

Enfim, entre mortos e feridos alguém há de se salvar. Presumo que divida o meu tempo entre o Starcraft 2 (pela popularidade e pela qualidade) e o Dawn of War 2 (pela "escala ao perto e pessoal" e pelo feel). E o Supreme Commander, enfim...

É o que dá estar no ano do RTS.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Teh Suck

Como é que tu, Steam, ousas chamar-me "Teh Suck"?! Depois de todo dinheiro que dispendi em ti?! Sim, apenas te usei para promoções e, sim, apenas comprei os teus jogos com preços de feira e, ok, só joguei 1.3 horas dos teus jogos nas 2 últimas semanas, mas mesmo assim... Como te atreves?!

Eu não deixarei este insulto passar impune!

A partir de agora, não compro mais jogos de ti!
... a não ser que estejam a preços demasiado apetitosos para descartar...
... oh...
... oops.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

World Record Kick to the Groin




Adoro o zoom à Modern Warfare 2 e as constantes repetições do acto, porque aparentemente nunca são demais.

DRM explicado pela DGV


O homem corresponde ao pirata, o carro ao consumidor respeitador que paga o conteúdo, e o autocarro corresponde aos sistemas de protecção anti-cópia (DRM).


Há verdades nos sítios mais inesperados.

Beta a Rolar




E eu não fui convidado. sad face

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Lovers Reunite


Esperavam o quê dum blog de nerds? E para que saibam, batalhas espaciais em HD = Win. Grace Park e Tricia Helfer em HD = Win.


E claro, uma das melhores séries de sempre de ficção científica, seja em que qualidade for, é sempre algo a comemorar!

Welcome home. Welcome to my home...

Brutal Simplicidade

Só um nerd é que deve achar piada a isto.


Mas ri-me tanto. Bela viagem de volta às noites na universidade a jogar CS e DOD.

Good times :D

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Words Per Minute

Existe uma característica que distingue os jogadores de RTS sul-coreanos dos do resto do mundo - propensão para um alto número de APM's, ou Actions Per Minute.

Não se sabe se é uma característica genética, ou meramente social, dado que co-habitam num meio hiper-competitivo, mas é um facto que um sul-coreano e starcraft na mesma frase normalmente são sinónimos de pwnage!

Action traduz-se num clique de rato ou do teclado que tenha um efeito no jogo. O acto de selecção duma unidade ou edifício. O activar duma habilidade. Uma ordem de ataque. Basicamente, um input do jogador num RTS.

Perícia em Starcraft actualmente mede-se em velocidade de acção, em vez de pensamento estratégico. Existe um nº reduzido de grandes decisões num jogo. Normalmente há um plano, o mais eficiente para a raça em questão, para um adversário em particular no mapa a ser usado. E depois ganha o mais rápido a implementá-lo e a controlar as suas unidades de modo eficaz. APM's - Acções Por Minuto. Um jogador profissional de Starcraft deverá ter uma média acima de 300. Um mínimo de 5 inputs válidos por segundo.

Impressionados?

Agora vem o melhor. A cena competitiva de Starcraft na Coreia do Sul não só é a melhor do mundo, como tem comentadores que lhe dão vazão. Para contextualizar, um Reaver é uma unidade de artilharia dos Protoss. Vejam um comentador a quebrar o limite de WPM's



Mind = blown.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Vermelho, bi-atch!

Suck it!


Oh, não... isto é tão nerdy e caí que nem um pato.


Já agora... Acabei o jogo Infernal. Bastante curto (umas 7 horas) e cheio de erros de design. Aconselho veementemente a não jogar isto, a não ser para estudar o que não se deve fazer num jogo.